Peixe – Surubim

O FAMOSO PINTADO

O Surubim

É uma espécie fluvial de couro com hábitos noturnos. Apresenta cabeça achatada e volumosa tomando boa parte do corpo. A coloração é cinza-parda, ventre esbranquiçado e pequenas manchas pretas arredondadas, inclusive nas nadadeiras. Frequentador do fundo dos rios, tem longos barbilhões e sua carne é de excelente qualidade. É um dos maiores peixes do Brasil, normalmente atinge 1m de comprimento, pesando entre 60 kg e 80 kg. Mas há registros de exemplares com mais de 2m pesando 100 kg.

Vive em entradas de corixos, poços profundos e leito dos rios. As bacias com maior ocorrência são a do rio São Francisco, Amazônica, Prata e em grande abundância no Rio Paraná.
Manuseio deve ser feito com cuidado, pois possuem espinhos nas nadadeiras. Quando fisgado, procura esconder-se em tocas sob as pedras e paus. Sendo sua carne bastante apreciada, o pintado é bastante procurado por pescadores, o que contribui para a redução dos seus estoques.

É um peixe de hábitos noturnos e piscívoro, sendo encontrado geralmente nas partes mais fundas dos rios. Se alimenta de pequenos peixes como piaus, curimbatás e mandis. Podem ser utilizadas, como iscas, as tuviras, filés de peixes e minhocuçu. O pintado da Bacia do Prata pode chegar a 50 kg de peso, e chega a ultrapassar os 100kg no Rio Paraná (na parte argentina, pois na parte brasileira os pintados foram parcialmente dezimados pela pesca predatória).

A Pescaria

O pintado é um peixe extremamente forte e geralmente usa seu peso e tamanho para se manter no fundo. Quando fisgado,certamente irá procurar por galhadas no fundo para se livrar do anzol, por tanto é essencial que o piloteiro procure manter o barco em águas mais rasas durante uma briga, um peixe de médio a grande porte pode retirar mais de 30 metros de linha em uma só arrancada e acompanhá-lo com o motor sempre o forçando a vir para o raso aumentará significativamente as chances do embarque .

Ao embarcar um grande pintado, o pescador deve ter cuidado redobrado, a melhor e mais eficiente forma de embarcar um pintado é sempre deixa-lo bem cansado , quando estiver entregue a briga, pegar pelo rabo com uma das mão e na cabeça passar a outra mão por debaixo do queijo apoiando o corpo do peixe como se fosse abraça-lo, isso evita que a coluna dele seja danificada, tomar muito cuidado com os esporões , pois os mesmos são muito afiados e possuem uma toxina extremamente dolorida, alem se possuírem um serrilhado que não permitem a sua retirada com facilidade da pele, a boca do pintado praticamente não é perigosa podendo apenas causar pequenas escoriações na pele pelos minúsculos dentes em forma de lixa, fato que qualquer luva dará total segurança.

Cadastre-se para receber gratuitamente as
nossas news no seu e-mail em primeira mão.

Nome:
O seu melhor e-mail: